A IMPORTÂNCIA DA APRESENTAÇÃO DAS CRIANÇAS COM A OFERTA

A apresentação de crianças diante do Senhor é necessária. Não é batismo; é apresentação. Mas, por que devemos apresentar um bebê ao Senhor? Consagração dedica para sempre a criança ao Senhor; deve ser entregue no Santuário – nenhum pai faz isso! Como Ana fez com Samuel. Dificilmente um pai entrega um filho ao Senhor dessa maneira. Então, qual é o propósito da apresentação? Assim como a consagração tem o propósito de um serviço ministerial, a apresentação tem como propósito a bênção vocacional. Assim, coma apresentação, a criança recebe as sete bênçãos que serão vividas na sua vida profissional:(1) Um destino profético – como o proferido por Simeão, que torna a criança blindada durante a sua vida.-(2) Uma segunda mãe profética – como Ana, a profetisa.(3) Bênçãos que vêm de longe – como as trazidas pelos reis do Oriente: ouro – presentes dedicados a um rei, e para seu sustento; incenso – para seu culto e reconhecimento sacerdotal; mirra – representava o anúncio de sua vitória sobre a morte.(4) Na sua adolescência não se rebelaria, não se perderia; mas se encontraria na casa de Deus junto aos doutores.(5) Teria um precursor para preparar o seu caminho real e profissional, endireitando as suas veredas, preparando o seu caminho.(6) Teria uma experiência corporal com o Espírito Santo no seu batismo, e um testemunho divino e público de sua pessoa.(7) Venceria Satanás em todas as suas tentativas:(a) No oferecimento de sustento fácil;(b) na adoração por poder e glória humanos;(c) na tentação de suicídio depois da ascensão ministerial – pois todo aquele que Satanás levanta é derrubado por ele mesmo. Todas estas bênçãos vieram em seguida, em ordem cronológica: Lucas 2:22: “E, quando se cumpriram os dias da purificação dela, segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor” (Lv12:2-6).b. Somente no caso do primogênito o filho era considerado consagrado ao Senhor automaticamente. Este textoé mal compreendido pela maioria dos líderes que não se prepararam para celebrar os rituais das instituições eclesiásticas, tais como o casamento e a apresentação de crianças. Em quase todas as vezes percebemos a confusão que os ministros fazem entre as palavras apresentação e santificação; em outros casos, consagração com apresentação. E todas estas palavras têm o seu verdadeiro sentido e a falta de conhecimento a respeito de cada uma gera confusão na mente e na vida da pessoa que apresenta os seus filhos: Lucas 2:23: “segundo o que está escrito na Lei do Senhor: ‘Todo varão primogênito que abrir a madre será consagrado ao Senhor’”, (Êx 13:2,12; Nm 3:13)c. Estes animais eram elementos da oferta pelo pecado, segundo as leis registradas no livro de Levítico. Deus estabeleceu esta lei para revelar que a mulher que fosse mãe do Messias não seria imune ao pecado; pelo contrário, pois Maria ofereceu a sua oferta pelo pecado (Lv 12:8). A oferta também era uma semeadura para a vida ministerial do filho apresentado ao Senhor (Lv 12:6-8):Lucas 2:24: “e para darem a oferta segundo o que está dito na Lei do Senhor: ‘Um par de rolas ou dois pombinhos’”. (Lv 12:6-8)(1) O destino profético do menino apresentado. Depois de terem dado a oferta, imediatamente Deus liberou a primeira bênção sobre o menino: As palavras que incluíam a razão por que ele havia nascido – sua vida vocacional e ministerial. O homem justo e temente a Deus, coberto pelo Espírito Santo, estava pronto a profetizar sobre a vida do Messias reconhecido. Um tremendo milagre.(2) No Templo havia um grupo de pessoas consagradas que esperavam a chegada do Messias. Ver a posição do Espírito Santo: Sobre ele, e não nele. Esta era a diferença na atuação do Espírito Santo sobre as pessoas do Antigo Testamento; e Jesus Cristo veio para mudar esta condição. Simeão ainda fazia parte daquela condição: O Espírito Santo estava sobre ele (Nm 11:16,25).d. Outro texto sobre a apresentação de crianças. Jesus recebe as crianças e revela o segredo de como entrar no Reino de Deus. Jesus foi repreendido por seus discípulos porque recebia as crianças que estavam sendo apresentadas:Marcos 10:13: “Então, apresentavam-lhe algumas crianças para que lhes impusesse as mãos, mas os discípulos repreendiam aqueles que lhas traziam”.(1) Uma criança é crédula, uma criança perdoa e esquece, uma criança anima-se rapidamente, uma criança cai e se levanta sem medo de cair novamente, uma criança ama estar nos braços de Jesus, uma criança é simples, uma criança transforma situações reais em sonhos, em maravilhas; uma criança crê nos sonhos, crê no invisível, chama à existência as coisas que não são, uma criança crê que tem tudo, mesmo não tendo nada em suas mãos. É nosso dever encaminhar as criancinhas a Cristo.(2) Triunfando sobre os impedimentos. Os pais queriam que as suas crianças fossem abençoadas por Jesus, mas os discípulos de Jesus eram o grande impedimento para a apresentação de seus filhos, a exemplo de muitos líderes modernos que tentam impedir a imposição de mãos sobre os pequeninos filhos de Deus. A imposição de mãos de Jesus é sempre profética: Uma criança abençoada por Jesus tem destino profético e triunfa sobre o mal.(3) Aqueles que trazem crianças a Cristo são bem-aventurados e não podem deixar-se intimidar pelos obreiros que não valorizam o sentimento de uma criança por Cristo. São muitos os pais que pagam altos preços para que as suas crianças sejam apresentadas aos seus “ídolos”, aos “papais-noéis”, aos “palhaços”, aos diversos tipos de “jogos”, que não poderão oferecer-lhes a felicidade, sem jamais tê-las apresentado a Cristo. O tempo da tenra idade das crianças é a grande oportunidade que os seus pais têm a fim de lhes apresentarem o amor do Pai celestial.(4) Deixai que as criancinhas tomem posse do Reino de Deus, isto é, da sua herança eterna; pois o Reino édelas.(5) As crianças sabem receber o Reino de Deus melhor do que os adultos; e devemos seguir o exemplo delas.(6) As bênçãos e a imposição das mãos de Cristo são indispensáveis para todas as crianças que irão mudar a história de sua família, de sua cidade e de sua nação, assim como aconteceu com Jesus, quando ainda era uma criança: Marcos 10:14: “E Jesus, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: ‘Deixai vir a mim as criancinhas, e não as impeçais, porque das tais é o Reino de Deus’”.e. Como uma criança recebe o Reino de Deus? (1) Com o coração sincero, (2) confiante, (3), perdoada e perdoando, (4) esquecendo-se das ofensas, (5) com pureza, (6) crendo plenamente, (7) sonhando, (8) visualizando, (9) trazendo-o à existência, (10) vivendo-o antecipadamente: Marcos 10:15: “Verdadeiramente vos digo que qualquer que não receber o Reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele”. (Mt 18:3; 1 Co 14:20; 1 Pe 2:2)f. A maior necessidade de uma criança é ser abençoada pelas mãos de Jesus Cristo; e quando é apresentada tem direito a sete bênçãos. Os benefícios da apresentação de uma criança diante de Cristo são: (1) um destino profético que a abençoará durante toda sua vida; (2) as bênçãos lhe sobrevirão de longe (em ouro, em incenso e em mirra); (3) terá sempre diante de si uma “Ana”, que propagará a sua missão; uma profetisa, que a ajudará quando estiver longe de seus pais; (4) quando estiver na adolescência será encontrada na casa de Deus, junto aos doutores; (5) Deus a ajudará, enviando-lhe um João Batista para preparar o seu caminho profissional; (6) terá uma experiência pessoal com o Espírito Santo e procurará cumprir toda a justiça, e Deus dará testemunho a seu respeito publicamente; (7) triunfará sobre as tentações de Satanás: Marcos 10:16: “E, tomando-as em seus braços, abençoava-as, impondo suas mãos sobre elas”. (Mc 9:36)